16.5 C
Canoas
sábado, maio 28, 2022

Temor de racionamento de energia acelera investimentos na fonte eólica no Brasil

Must read

Homem mais rico da Ucrânia diz que vai processar Rússia por US$ 20 bi

O bilionário ucraniano Rinat Akhmetov, que tem uma fortuna avaliada em US$ 4,5 bilhões, segundo a Forbes, quer processar a Rússia por danos causados...

Pai que abusou sexualmente dos filhos é preso em operação policial

Um homem, 59 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (24/5), durante a Operação Crueldade, no Jardim Novo Mundo, em Goiânia. Segundo...

Pablo Marçal declara guerra a Silas Malafaia: “Você é um bandido”

O pré-candidato à Presidência da República, Pablo Marçal, declarou guerra ao pastor Silas Malafaia. O que provocou essa decisão foram as críticas que o...

Governo estima caixa dos Estados em R$ 172 bi e pressiona por redução do ICMS do diesel

Os Estados acumularam 172 bilhões de reais em caixa diante de dados exuberantes de arrecadação e aumento nas transferências do governo federal, segundo números...

São Paulo, setembro de 2021 – O baixo nível dos reservatórios é o principal tema na pauta do setor de energia. Na prática, a maior crise hídrica dos últimos 90 anos já está impactando a economia como um todo e para mitigar os reflexos de um possível racionamento, as geradoras de energia intensificam os planos de investir em empreendimentos das fontes renováveis, principalmente a eólica que hoje já representa mais de 10% de toda energia injetada no Sistema Interligado Nacional (SIN). 

A Renova Energia, empresa pioneira na geração por fontes renováveis, possui um portfólio de projetos de 5 GW todos eólicos e localizados no Nordeste, região que concentra 80% dos empreendimentos desta fonte. A empresa, que atua no setor há mais de uma década é proprietária também de uma subestação de transmissão na região com capacidade para escoar 1 GW de energia. “A companhia está preparada para realizar transações envolvendo os projetos que possui em carteira e a atual crise de hidroeletricidade tem favorecido negócios envolvendo ativos renováveis”, pontua Renato Amaral, sócio da RFA Holding e fundador da Renova Energia.

Segundo Marcelo Milliet, CEO da Renova, em entrevista ao Canal Energia, a companhia focará sua atuação na geração de energia renovável, principalmente das fontes eólica e solar. “Temos mapeados projetos em termos de energia solar e um deles inclusive em Caetité, região que além de vento é rica em recursos solares. Além disso há sinergias. Alto Sertão III terá 430 MW mas a subestação que temos tem capacidade de escoamento de 1 GW, podemos agregar outros projetos na mesma subestação e ainda teremos nosso centro de operações”, disse o executivo ao veículo de comunicação. “Estamos olhando no entorno do NE onde há potencialidade de investimentos em solar, mas esse de Caetité deve ser o primeiro”, complementou.

Além da Renova outras empresas estão direcionando seus investimentos para a geração eólica e segundo estimativas da Abeeólica, associação que representa o setor, entre 2011 a 2020 a indústria já investiu US$ 35 bilhões no Brasil e o temor do racionamento de energia promete atrair ainda mais interessados em negócios com a fonte.

- Advertisement -

More articles

Latest article

Homem mais rico da Ucrânia diz que vai processar Rússia por US$ 20 bi

O bilionário ucraniano Rinat Akhmetov, que tem uma fortuna avaliada em US$ 4,5 bilhões, segundo a Forbes, quer processar a Rússia por danos causados...

Pai que abusou sexualmente dos filhos é preso em operação policial

Um homem, 59 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (24/5), durante a Operação Crueldade, no Jardim Novo Mundo, em Goiânia. Segundo...

Pablo Marçal declara guerra a Silas Malafaia: “Você é um bandido”

O pré-candidato à Presidência da República, Pablo Marçal, declarou guerra ao pastor Silas Malafaia. O que provocou essa decisão foram as críticas que o...

Governo estima caixa dos Estados em R$ 172 bi e pressiona por redução do ICMS do diesel

Os Estados acumularam 172 bilhões de reais em caixa diante de dados exuberantes de arrecadação e aumento nas transferências do governo federal, segundo números...

Globo fecha patrocínio inédito e fatura primeiro bilhão com Copa do Mundo

A Globo fechou nesta semana o seu quinto patrocinador para as transmissões da Copa do Mundo do Catar, que acontece em novembro. A Samsung...