15.7 C
Canoas
domingo, outubro 24, 2021

Sem nomeações na crise, Polícia Civil sofre com falta de agentes em SP

Must read

Temor de racionamento de energia acelera investimentos na fonte eólica no Brasil

São Paulo, setembro de 2021 – O baixo nível dos reservatórios é o principal tema na pauta do setor de energia. Na prática,...

Geração renovável suporta a demanda de energia no Brasil

A previsão é que a eletricidade gerada pela força dos ventos alcance cerca de 20% de abastecimento da demanda no segundo semestre...

Com propostas em mãos, ex-auxiliar do Real Madrid e ex-técnico do Flu está muito próximo de acertar com time brasileiro

O treinador fez grande trabalho no Palmeiras e chegou a ser auxiliar de Luxemburgo no Real Madrid De volta ao futebol brasileiro, o técnico Paulo Campos já...

Referência no Brasil, Grupo Cash regulariza nome em até 30 dias

O Grupo Cash é referência no setor de créditos no Brasil e tem todos os métodos para aumento do Score para quem está negativo...

A reforma da Previdência aprovada em 2019 causou uma corrida para a aposentadoria de agentes mais experientes. A queda de quase 30% na arrecadação na pandemia esvaziou os cofres do Estado, que se viu obrigado a adiar nomeações de aprovados em concursos por tempo indeterminado. Essa combinação gerou uma conjuntura que vem assustando os policiais: a falta de funcionários nas delegacias. Em alguns DPs, o número de inquéritos parados triplicou nas últimas semanas pela falta de delegados, escrivães e investigadores.

Segundo a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, Raquel Gallinati, esse é o cenário da maioria das delegacias do Estado de São Paulo. “Péssimas estruturas de trabalho, Delegacias despencando e caindo aos pedaços. Armamentos obsoletos, que poderiam ficar em museus. Tem policial se formando com armamento de 1980”, explicou. O presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, Gustavo Mesquita, ressalta os impactos na população.

“A população do Estado cresceu exponencialmente nas últimas décadas e o efetivo da Polícia Civil vem diminuindo. Sofre com os piores salários do país.” Procurada, a Secretaria da Segurança Pública informou que investe na valorização, ampliação e recomposição do efetivo policial em todo o Estado. Segundo a pasta, a atual gestão reajustou em 5% o piso salarial dos policiais e equiparou o auxílio alimentação dos agentes — além de ter ampliado a bonificação por resultados, que passa a ser bimestral.

*Com informações do repórter Leonardo Martins

- Advertisement -

More articles

Latest article

Temor de racionamento de energia acelera investimentos na fonte eólica no Brasil

São Paulo, setembro de 2021 – O baixo nível dos reservatórios é o principal tema na pauta do setor de energia. Na prática,...

Geração renovável suporta a demanda de energia no Brasil

A previsão é que a eletricidade gerada pela força dos ventos alcance cerca de 20% de abastecimento da demanda no segundo semestre...

Com propostas em mãos, ex-auxiliar do Real Madrid e ex-técnico do Flu está muito próximo de acertar com time brasileiro

O treinador fez grande trabalho no Palmeiras e chegou a ser auxiliar de Luxemburgo no Real Madrid De volta ao futebol brasileiro, o técnico Paulo Campos já...

Referência no Brasil, Grupo Cash regulariza nome em até 30 dias

O Grupo Cash é referência no setor de créditos no Brasil e tem todos os métodos para aumento do Score para quem está negativo...

Vitória Lais: Expressividade no Tik Tok e Instagram

Após trancar o curso superior de fisioterapia no início da Pandemia de Covid-19, Vitória Lais, de 21 anos, entrou no mercado de digital influencer...