17.7 C
Canoas
quinta-feira, maio 26, 2022

Sem nomeações na crise, Polícia Civil sofre com falta de agentes em SP

Must read

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

A reforma da Previdência aprovada em 2019 causou uma corrida para a aposentadoria de agentes mais experientes. A queda de quase 30% na arrecadação na pandemia esvaziou os cofres do Estado, que se viu obrigado a adiar nomeações de aprovados em concursos por tempo indeterminado. Essa combinação gerou uma conjuntura que vem assustando os policiais: a falta de funcionários nas delegacias. Em alguns DPs, o número de inquéritos parados triplicou nas últimas semanas pela falta de delegados, escrivães e investigadores.

Segundo a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, Raquel Gallinati, esse é o cenário da maioria das delegacias do Estado de São Paulo. “Péssimas estruturas de trabalho, Delegacias despencando e caindo aos pedaços. Armamentos obsoletos, que poderiam ficar em museus. Tem policial se formando com armamento de 1980”, explicou. O presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, Gustavo Mesquita, ressalta os impactos na população.

“A população do Estado cresceu exponencialmente nas últimas décadas e o efetivo da Polícia Civil vem diminuindo. Sofre com os piores salários do país.” Procurada, a Secretaria da Segurança Pública informou que investe na valorização, ampliação e recomposição do efetivo policial em todo o Estado. Segundo a pasta, a atual gestão reajustou em 5% o piso salarial dos policiais e equiparou o auxílio alimentação dos agentes — além de ter ampliado a bonificação por resultados, que passa a ser bimestral.

*Com informações do repórter Leonardo Martins

- Advertisement -

More articles

Latest article

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

Mulher acusa pastor durante o culto: “Tinha 16 anos quando você tirou minha virgindade”

No último domingo (22), na cidade norte-americana de Warsaw, no Estado de Indiana, o reverendo John Lowe II disse que tinha uma...