15.9 C
Canoas
quarta-feira, maio 5, 2021

Sem nomeações na crise, Polícia Civil sofre com falta de agentes em SP

Must read

Frederico Sanchez Resende: Pandemia trouxe grandes desafios para empresas de logística

Não somente a vida das pessoas está sendo impactada pela pandemia do novo Coronavírus. Os setores da economia, incluindo o segmento de logística e...

Hiperleds: a maior fábrica de luminárias com mais de 800 itens no catálogo Completo

Há dez anos no mercado e com mais de oitocentos itens no catálogo, a Hiperleds é uma empresa que estar presente com atendimento para...

Polícia Militar realiza a operação “Grande ABC mais Seguro” na área do CPA-M6

Foi realizada em 27 de abril de 2021 uma grande Operação Policial na cidade de Santo André, área do 10ª Batalhão Metropolitano, com o...

Victor Capixaba é o novo reforço do São Caetano

O Centroavante Victor Capixaba de 28 anos, ex jogador do VilaVelhense é o novo reforço do São Caetano-SP. A equipe paulista que recentemente contratou o...

A reforma da Previdência aprovada em 2019 causou uma corrida para a aposentadoria de agentes mais experientes. A queda de quase 30% na arrecadação na pandemia esvaziou os cofres do Estado, que se viu obrigado a adiar nomeações de aprovados em concursos por tempo indeterminado. Essa combinação gerou uma conjuntura que vem assustando os policiais: a falta de funcionários nas delegacias. Em alguns DPs, o número de inquéritos parados triplicou nas últimas semanas pela falta de delegados, escrivães e investigadores.

Segundo a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, Raquel Gallinati, esse é o cenário da maioria das delegacias do Estado de São Paulo. “Péssimas estruturas de trabalho, Delegacias despencando e caindo aos pedaços. Armamentos obsoletos, que poderiam ficar em museus. Tem policial se formando com armamento de 1980”, explicou. O presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, Gustavo Mesquita, ressalta os impactos na população.

“A população do Estado cresceu exponencialmente nas últimas décadas e o efetivo da Polícia Civil vem diminuindo. Sofre com os piores salários do país.” Procurada, a Secretaria da Segurança Pública informou que investe na valorização, ampliação e recomposição do efetivo policial em todo o Estado. Segundo a pasta, a atual gestão reajustou em 5% o piso salarial dos policiais e equiparou o auxílio alimentação dos agentes — além de ter ampliado a bonificação por resultados, que passa a ser bimestral.

*Com informações do repórter Leonardo Martins

- Advertisement -

More articles

Latest article

Frederico Sanchez Resende: Pandemia trouxe grandes desafios para empresas de logística

Não somente a vida das pessoas está sendo impactada pela pandemia do novo Coronavírus. Os setores da economia, incluindo o segmento de logística e...

Hiperleds: a maior fábrica de luminárias com mais de 800 itens no catálogo Completo

Há dez anos no mercado e com mais de oitocentos itens no catálogo, a Hiperleds é uma empresa que estar presente com atendimento para...

Polícia Militar realiza a operação “Grande ABC mais Seguro” na área do CPA-M6

Foi realizada em 27 de abril de 2021 uma grande Operação Policial na cidade de Santo André, área do 10ª Batalhão Metropolitano, com o...

Victor Capixaba é o novo reforço do São Caetano

O Centroavante Victor Capixaba de 28 anos, ex jogador do VilaVelhense é o novo reforço do São Caetano-SP. A equipe paulista que recentemente contratou o...

Danilo Cavalcante é a aposta do Betis San Isidro da Espanha

O CD Betis San Isidro contratou o brasileiro Danilo Cavalcante de 23 anos, jovem aposta que se profissionalizou aos 18 anos no América-PE, teve...