11.8 C
Canoas
sexta-feira, maio 20, 2022

Frederico Sanchez Resende: Pandemia trouxe grandes desafios para empresas de logística

Must read

Gkay estipula gasto de R$ 8 mi na Farofa: “Rock in Rio fora de época”

A influencer Gessica Kayane, mais conhecida como Gkay, revelou que deve gastar cerca de três vezes mais na edição da Farofa deste ano....

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

A Câmara aprovou na noite de na quarta-feira (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da...

Pastor acusado de aplicar golpe de 10 milhões está foragido

Um pastor é acusado de aplicar um golpe imobiliário no estado de Santa Catarina. De acordo com as investigações, o prejuízo pode...

Reinfecção de Covid se tornou mais comum com Ômicron, afirma estudo

Um estudo feito na Universidade Stellenbosch, na África do Sul, traz evidências de que a variante Ômicron do coronavírus é capaz de provocar reinfecções...

Não somente a vida das pessoas está sendo impactada pela pandemia do novo Coronavírus. Os setores da economia, incluindo o segmento de logística e transporte, estão sendo diretamente afetados. Assim, as empresas estão precisando se reinventar, criando alternativas com foco na boa gestão da cadeia de suprimentos para minimizar as perdas gerar novas oportunidades.

Para o CEO da GES Logística no Brasil, Frederico Resende, entre os principais efeitos gerados pela pandemia no setor de logística está o aumento das vendas online. “O isolamento social durante a quarentena impôs o fechamento de maior parte das lojas físicas. Isso estimulou as pessoas a comprarem pelos meios digitais, exercendo uma pressão na cadeia logística”, afirma.

Além disso, durante o período em que as lojas físicas não podiam ser abertas, pequenos lojistas encontraram nas grandes plataformas de venda eletrônica a solução para comercializar seus produtos. “Os marketplaces, que já tinham grande potencial de crescimento, acabaram se consolidando e, com consequência, tiveram que ampliar sua malha logística de distribuição”, destaca Frederico Resende.

No entanto, o boom de vendas online durante a pandemia trouxe, como consequência, o aumento de reclamações, sendo a maioria relacionada ao atraso na entrega, afirma Frederico Resende. “Mais um desafio que exige soluções rápidas e acertos nas operações, mas que trazem benefícios que ficarão enraizados. Exemplo disso são as novas rotinas de higienização para armazenamento, embalagem e transporte dos produtos”, frisa.

Outro ponto salientado pelo empresário Frederico Sanchez Resende foi o estreitamento das cadeias produtivas na primeira metade de 2020. “Podemos apontar como fatores responsáveis o fechamento de fronteiras e a queda no número de voos. Além disso, muitas indústrias foram obrigadas a suspender suas produções de forma provisória. Como ganho, tivemos o desenvolvimento de novas rotas logísticas originadas por este novo cenário”, ressalta. 

- Advertisement -

More articles

Latest article

Gkay estipula gasto de R$ 8 mi na Farofa: “Rock in Rio fora de época”

A influencer Gessica Kayane, mais conhecida como Gkay, revelou que deve gastar cerca de três vezes mais na edição da Farofa deste ano....

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

A Câmara aprovou na noite de na quarta-feira (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da...

Pastor acusado de aplicar golpe de 10 milhões está foragido

Um pastor é acusado de aplicar um golpe imobiliário no estado de Santa Catarina. De acordo com as investigações, o prejuízo pode...

Reinfecção de Covid se tornou mais comum com Ômicron, afirma estudo

Um estudo feito na Universidade Stellenbosch, na África do Sul, traz evidências de que a variante Ômicron do coronavírus é capaz de provocar reinfecções...

 Pastor Rafael Bello está na UTI

A pastora Natália Bello, esposa do pastor Rafael Bello, usou suas redes sociais na noite desta terça-feira (17/05), para informar que ele...