26.3 C
Canoas
sábado, dezembro 4, 2021

Vitrine de Doria na Prefeitura, muro de vidro da USP está abandonado

Must read

Dono do Sistema de Comunicação de Pernambuco, Robson Ouro Preto, se destaca como um dos maiores comunicadores do Estado

Quando se fala no sistema de comunicação no Estado de Pernambuco, é impossível não lembrar de Robson Ouro Preto, que se destaca não só em...

Dorian Silva Ferreira, de office boy para o mundo: uma história de foco e superação

De ajudante de camelô e Office Boy até chegar a empresário de jogador de futebol e dono de escritório de contabilidade, o empresário Dorian...

Filipe Claudino é a nova promessa para o Sub-20 do Santa Cruz

O atacante de ponta, Filipe Claudino, de 18 anos é a nova promessa do Santa Cruz. De início, Filipe jogará as competições pelo sub-20...

Com conquista da sétima Bola de Ouro, Messi iguala recorde de Pelé

O craque argentino Lionel Messi conquistou a sétima Bola de Ouro de melhor jogador do mundo de sua carreira na segunda-feira (29), batendo o...

O muro de vidro que separa a Raia Olímpica da Universidade de São Paulo e a Marginal Pinheiros tem mais de dois quilômetros. O projeto foi uma parceria, sem contrato assinado, entre a USP e a gestão do ex-prefeito e atual governador de São Paulo, João Doria, com pelo menos 44 empresas. De acordo com a estudante Isabel Carvalho, para quem passa pela região é difícil não notar a degradação do espaço. Inaugurado em abril de 2018, o local já teve diversas peças de vidro quebradas ou trincadas, o que levantou a hipótese de que o muro foi alvo de atos de vandalismo. Mas a Secretaria de Segurança Pública afirmou que uma investigação da Polícia Civil não apontou indícios que comprovem a suspeita. A estudante Mayara Ferreira mora no alojamento da USP e contou que a obra nunca foi finalizada — e, em pouco tempo, o muro foi se desfazendo. “É a trepidação da Marginal, eu vi que é porque os caminhões passam e os vidros quebram”, disse. Além disso, outras polêmicas cercam o assunto. O analista de sistemas José Lúcio costuma se exercitar pela região e conta que muitas perguntas sobre o caso ainda estão sem respostas. “A gente percebe que a obra vai paralisada e teve algum problema, mas a comunidade do entorno merece esclarecimentos.”

Segundo a assessoria do governador João Doria, a manutenção do muro da USP continua sendo responsabilidade da Prefeitura. Só que a Prefeitura de São Paulo alega que a obra não é de responsabilidade do município e que foi viabilizada por meio de parcerias entre a USP e a iniciativa privada — mas se coloca à disposição para prestar apoio técnico. Já a USP afirmou que a obra está paralisada no momento em função da pandemia e ainda não tem data pra ser retomada.

*Com informações da repórter Caterina Achutti

- Advertisement -

More articles

Latest article

Dono do Sistema de Comunicação de Pernambuco, Robson Ouro Preto, se destaca como um dos maiores comunicadores do Estado

Quando se fala no sistema de comunicação no Estado de Pernambuco, é impossível não lembrar de Robson Ouro Preto, que se destaca não só em...

Dorian Silva Ferreira, de office boy para o mundo: uma história de foco e superação

De ajudante de camelô e Office Boy até chegar a empresário de jogador de futebol e dono de escritório de contabilidade, o empresário Dorian...

Filipe Claudino é a nova promessa para o Sub-20 do Santa Cruz

O atacante de ponta, Filipe Claudino, de 18 anos é a nova promessa do Santa Cruz. De início, Filipe jogará as competições pelo sub-20...

Com conquista da sétima Bola de Ouro, Messi iguala recorde de Pelé

O craque argentino Lionel Messi conquistou a sétima Bola de Ouro de melhor jogador do mundo de sua carreira na segunda-feira (29), batendo o...

Almir Mattias lança “Beijo Arretado”, nova aposta do cantor para as festas de fim de ano

Almir Mattias é uma das grandes apostas do forró nacional. Ele tem a forte característica de misturar ritmos como sertanejo, piseiro e arrocha. Dono...