20.1 C
Canoas
quarta-feira, maio 25, 2022

Vereador baleado de raspão pode ter sido vítima de guerra entre traficantes e milicianos

Must read

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

Mulher acusa pastor durante o culto: “Tinha 16 anos quando você tirou minha virgindade”

No último domingo (22), na cidade norte-americana de Warsaw, no Estado de Indiana, o reverendo John Lowe II disse que tinha uma...

Prefeitura de Canoas elimina 245 criadouros de Aedes aegypti em abril

A equipe de vigilância sanitária de Canoas segue combatendo o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Apenas no mês de abril, foram...

Uma disputa acirrada, quase uma guerra entre traficantes e milicianos na zona norte do Rio de Janeiro pode estar por trás do tiro que atingiu de raspão o vereador e candidato a reeleição Zico Bacana na última segunda-feira (2) no Rio. O local por onde ele circulou é palco de permanente disputa entre grupos criminosos. Pelo menos 20 tiros atingiram o carro onde ele estava. Um dos disparos atingiu Zico de raspão na cabeça. A Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro investiga se ele foi alvo direto ou se estava no local errado, na hora errada e com companhias erradas.

Além do parlamentar, outras quatro pessoas foram baleadas em Anchieta — sendo que duas acabaram morrendo. Uma das vítimas teria ligação com o trafico de drogas. Zico Bacana é ex-PM, já foi investigado na CPI das milícias da Alerj e é acusado de ligação com grupos paramilitares. Ele nega. O parlamentar esteve na Divisão de Homicídios após o crime, prestou depoimento e foi novamente hospitalizado na terça-feira após ter fortes dores de cabeça. Depois de ser examinado, foi liberado e recebeu alta. O parlamentar está em casa se recuperando de tudo o que aconteceu e até gravou uma mensagem para os correligionários.

Nesta terça, um candidato a vereador do município de São Gonçalo foi preso pela policia fluminense. Ele é Valmir Santos Filho, do PSL, e tem 35 anos de idade. A acusação contra o candidato é de lavagem de dinheiro do trafico e venda de peças roubadas na oficina que ele mantinha no município. Segundo as investigações, o candidato a vereador teria ligação com o trafico de drogas do Complexo do Salgueiro — comandado pela maior facção criminosa do Estado.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

- Advertisement -

More articles

Latest article

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

Mulher acusa pastor durante o culto: “Tinha 16 anos quando você tirou minha virgindade”

No último domingo (22), na cidade norte-americana de Warsaw, no Estado de Indiana, o reverendo John Lowe II disse que tinha uma...

Prefeitura de Canoas elimina 245 criadouros de Aedes aegypti em abril

A equipe de vigilância sanitária de Canoas segue combatendo o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Apenas no mês de abril, foram...

Influencer Jesse Koz e seu cachorro morrem em acidente de carro nos EUA

O influencer Jesse Kozechen, o Jesse Koz, conhecido nas redes sociais por viajar o mundo com seu cachorro, Shurastey, em um Fusca 1978, morreu na última...