16.2 C
Canoas
domingo, maio 16, 2021

Um fundo de verdade

Must read

Quais são as razoes para a falta de Containers no transporte marítimo e qual a solução ? Comenta o CEO da GES Logistics Frederico...

Redução natural do numero de containers disponíveis com a diminuição do comercio Global. Portos congestionados que afeta a rapidez na circulação dos containers disponíveis no...

Frederico Sanchez Resende diz que Subestação Ipê, em Goiás, beneficiará 84 mil moradores com fornecimento de energia

Dados do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) apontam que o fornecimento de energia elétrica é um problema comum em todo o Brasil,...

Frederico Sanchez Resende: Pandemia trouxe grandes desafios para empresas de logística

Não somente a vida das pessoas está sendo impactada pela pandemia do novo Coronavírus. Os setores da economia, incluindo o segmento de logística e...

Hiperleds: a maior fábrica de luminárias com mais de 800 itens no catálogo Completo

Há dez anos no mercado e com mais de oitocentos itens no catálogo, a Hiperleds é uma empresa que estar presente com atendimento para...

Ou de mentira? As bibliotecas dos entrevistados durante a pandemia

O caso das bibliotecas pessoais destaca-se porque afirmações de identidade na área cultural são especialmente importantes

Foi uma das marcas da pandemia. Famosos e anônimos entrevistados pela internet exibiam-se diante de prateleiras repletas de livros, sugerindo erudição. O que começou como algo quase acidental tornou-se motivo de brincadeira: tenha sua própria estante fake para transmissões ao vivo ou peça para alguém exibir seu leitor digital enquanto você fala. Provando que o fenômeno não era apenas brasileiro, houve quem se prestasse a uma investigação sobre as preferências literárias dos que apareciam na tela, em uma pretensa “janela para suas almas” (aqui, em inglês).

Bem, existe um fundo de verdade (sem trocadilho) nessa repercussão toda. O ser humano vive de suas afirmações de identidade. Ou seja, dos elementos que faz questão de mostrar para os demais, uma vez que ajudam a construir a versão idealizada de si mesmo. Boa parte desses elementos está no Facebook, sob a forma de fotos de famílias perfeitas e viagens ao redor do mundo. Mas outra parte fica restrita a espaços privados, como casas e escritórios. Porta-retratos, quadros, livros, esculturas, objetos de decoração – tudo aquilo que numa postagem de rede social ficaria estranho é revelado quando se invade, ainda que de maneira rápida e limitada, a intimidade de alguém.

Foi o que ocorreu durante a pandemia. Todos aqueles que teriam se deslocado para um estúdio de televisão viram-se obrigados a escolher um ambiente doméstico para ser entrevistados. Daí para preocupar-se com o cenário foi um pulo: era a imagem pessoal que estava em jogo ao se revelar um fragmento da vida privada. O caso das bibliotecas pessoais destaca-se porque afirmações de identidade na área cultural são especialmente importantes. “O consumo cultural é uma forma bastante esclarecedora sobre quem somos ou pretendemos ser”, lembra o professor Clóvis de Barros Filho.

O oposto das afirmações de identidade são os resíduos comportamentais. Aquilo que inadvertidamente revelamos a nosso respeito e que nem sempre é muito abonador, ao menos socialmente. Se no meio da biblioteca flagra-se um Kama Sutra ou um “Como enriquecer em 5 dias”, por exemplo, o intelectual perde pontos entre os telespectadores. Nas redes sociais, esses resíduos aparecem sob a forma de rastros involuntários, como erros de português. E em outras situações, como explosões de raiva ou conversas privadas, surgem encarnados em palavrões, preconceitos e fraquezas de caráter.

Quando escreveu “A sociedade do espetáculo”, em meados dos anos 1960, Guy Debord não poderia prever as redes sociais nem as entrevistas pela internet. Mas uma parte da lógica que permeia ambos os fenômenos já estava descrita ali: zelar pela própria imagem é prioridade das sociedades urbanas e midiatizadas. E tanto à época quanto agora, parecer é tão importante quanto ser, como se vivêssemos todos em uma grande representação – que, agora, encontra na biblioteca pessoal seu cenário perfeito.

- Advertisement -

More articles

Latest article

Quais são as razoes para a falta de Containers no transporte marítimo e qual a solução ? Comenta o CEO da GES Logistics Frederico...

Redução natural do numero de containers disponíveis com a diminuição do comercio Global. Portos congestionados que afeta a rapidez na circulação dos containers disponíveis no...

Frederico Sanchez Resende diz que Subestação Ipê, em Goiás, beneficiará 84 mil moradores com fornecimento de energia

Dados do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) apontam que o fornecimento de energia elétrica é um problema comum em todo o Brasil,...

Frederico Sanchez Resende: Pandemia trouxe grandes desafios para empresas de logística

Não somente a vida das pessoas está sendo impactada pela pandemia do novo Coronavírus. Os setores da economia, incluindo o segmento de logística e...

Hiperleds: a maior fábrica de luminárias com mais de 800 itens no catálogo Completo

Há dez anos no mercado e com mais de oitocentos itens no catálogo, a Hiperleds é uma empresa que estar presente com atendimento para...

Polícia Militar realiza a operação “Grande ABC mais Seguro” na área do CPA-M6

Foi realizada em 27 de abril de 2021 uma grande Operação Policial na cidade de Santo André, área do 10ª Batalhão Metropolitano, com o...