18.6 C
Canoas
quinta-feira, agosto 18, 2022

Pastor é denunciado por associar orixás à violência armada em clipe

Must read

GNT cancelou série

A série Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, baseada no best-seller de mesmo título de Gustavo Cerbasi, que tinha no elenco entre tantos Kéfera, João Vicente de...

Namorada de Seu Jorge anuncia gravidez do primeiro filho do casal

Karina Barbieri, namorada de Seu Jorge, anunciou que está grávida. No último domingo (14), a empreendedora compartilhou uma sequência de fotos celebrando o dia...

Empresa argentina low cost (preços baixos) pode operar em todo o Brasil

A Flybondi, companhia argentina de low cost, tem planos de operar voos domésticos no Brasil. A empresa já atua no país, mas apenas em...

Armando Babaioff se irrita com fake news sobre acidente

O ator Armando Babaioff, 41, fez uma dura crítica em seu Instagram sobre uma notícia que relatava que ele teria sofrido um grave acidente....

O pastor evangélico que compôs uma música que associa orixás à violência nas periferias, foi denúnciado ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), por supostamente cometer intolerância religiosa.

Lideranças religiosas de matriz africana e povos de axé se sentiram ofendidos e assionaram o MP. Intitulada “Pra Trás da Cruz”, a música é do pastor Irmão Júlio e o clipe simula uma guerra de tráfico e violência armada em uma comunidade da capital baiana.

Além dos nomes de bairros Salvador, a letra da música cita os orixás em contraponto à presença da religião cristã e do neopentecostalismo na Bahia.

“Dizem que a Bahia é de todos os santos, mas não é verdade, ela é do Espírito Santo”; “Não tem Oxumaré e nem Exu Caveira, meu Deus manda em São Tomé e também lá na Engomadeira. Pra trás da cruz, eu profetizo que a Bahia é de Jesus”, são alguns dos trechos da música.

O caso foi registrado em delegacia que investiga o crime de racismo religioso. O pastor gravou um vídeo em que diz que “não tem nada contra” os povos de matrizes africanas.

No vídeo gravado posteriormente, ele não pede desculpas à comunidade religiosa, e alega que a ofensa não foi intencional.

“Eu sou o compositor, eu produzi o clipe, e assumo toda a responsabilidade. Quero deixar bem claro ao pessoal de matriz africana, que eu não tenho nada contra eles e, jamais, a minha intenção foi de atingir o pessoal de matriz africana”, diz ele no vídeo.

- Advertisement -

More articles

Latest article

GNT cancelou série

A série Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, baseada no best-seller de mesmo título de Gustavo Cerbasi, que tinha no elenco entre tantos Kéfera, João Vicente de...

Namorada de Seu Jorge anuncia gravidez do primeiro filho do casal

Karina Barbieri, namorada de Seu Jorge, anunciou que está grávida. No último domingo (14), a empreendedora compartilhou uma sequência de fotos celebrando o dia...

Empresa argentina low cost (preços baixos) pode operar em todo o Brasil

A Flybondi, companhia argentina de low cost, tem planos de operar voos domésticos no Brasil. A empresa já atua no país, mas apenas em...

Armando Babaioff se irrita com fake news sobre acidente

O ator Armando Babaioff, 41, fez uma dura crítica em seu Instagram sobre uma notícia que relatava que ele teria sofrido um grave acidente....

Ex-marido de Britney Spears é condenado a dois meses de prisão após perseguição

Após ter invadido o casamento de Britney Spears e Sam Asghari, em junho, Jason Alexander, segundo ex-marido da cantora, foi condenado na última semana...