27.8 C
Canoas
sábado, dezembro 3, 2022

Pai e filho responderão por feminicídio e ocultação de cadáver

Must read

Elirio Dambros fala sobre prós e contras do uso de fraldas descartáveis

Que as fraldas descartáveis vieram para facilitar a vida dos pais, disso ninguém tem dúvida. No entanto, ainda se investiga os impactos causados pelo seu uso na saúde...

Olhar empático: executivo do mercado cripto investe pesado em incentivo ao esporte no país

Clélio Cabral é gerente da gestora de criptoativos Braiscompany e segue os passos do CEO da empresa, Antonio Neto Ais que também é destaque...

Reclusa após abandonar a TV, Ana Paula Arósio ressurge com novo visual

Atriz decidiu deixar a carreira há cerca de 12 anos, quando desistiu de protagonizar uma novela da TV Globo em horário nobre Longe dos holofotes...

Gleisi defende PEC da Transição para 4 anos: “Não pode ser no soluço”

O PT quer que a PEC da Transição estipule o prazo de quatro anos para o Bolsa Família ficar fora da regra do teto...

Em 2 de agosto, os réus Cláudio da Silva Rosa e Wilker da Silva Rosa, pai e filho, serão julgados pelo Tribunal do Júri de Brazlândia. Cláudio responderá pelo homicídio qualificado de Francielle da Silva Moreira, com quem manteve um relacionamento amoroso. Ele e o filho também foram denunciados pelo crime de ocultação de cadáver.

Cláudio foi denunciado pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) pelo feminicídio da vítima com duas qualificadoras (elementos previstos em um crime específico, que o enquadra em um tipo penal mais grave): motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima. Francielle foi morta em dezembro de 2016 e ficou desaparecida por dois anos. Os restos mortais só foram encontrados em 2018. “A brutalidade do crime chocou a cidade”, diz o MPDFT.

Conheça o caso

O crime ocorreu em 4 de dezembro de 2016, entre 17h e 19h, em uma chácara próxima da Rota Sertaneja, no Setor Bucanhão, às margens da BR-080, em Brazlândia. Cláudio teve relacionamento amoroso com a vítima e não aceitava o término. Ele atraiu Francielle até sua chácara, prometendo-lhe ajuda para o pagamento de uma dívida. Lá a amarrou e estrangulou. Pai e filho colocaram o corpo da vítima no interior de um veículo e o enterraram às margens da Rodovia DF-001.

Inicialmente, o caso foi tratado como desaparecimento de pessoa. Posteriormente, as investigações indicaram que se tratava de um crime contra a vida. Os policiais encontraram o corpo da jovem apenas em 2018.

Com informações do MPDFT

- Advertisement -

More articles

Latest article

Elirio Dambros fala sobre prós e contras do uso de fraldas descartáveis

Que as fraldas descartáveis vieram para facilitar a vida dos pais, disso ninguém tem dúvida. No entanto, ainda se investiga os impactos causados pelo seu uso na saúde...

Olhar empático: executivo do mercado cripto investe pesado em incentivo ao esporte no país

Clélio Cabral é gerente da gestora de criptoativos Braiscompany e segue os passos do CEO da empresa, Antonio Neto Ais que também é destaque...

Reclusa após abandonar a TV, Ana Paula Arósio ressurge com novo visual

Atriz decidiu deixar a carreira há cerca de 12 anos, quando desistiu de protagonizar uma novela da TV Globo em horário nobre Longe dos holofotes...

Gleisi defende PEC da Transição para 4 anos: “Não pode ser no soluço”

O PT quer que a PEC da Transição estipule o prazo de quatro anos para o Bolsa Família ficar fora da regra do teto...

Pastor é preso após mentir que sócio era estuprador e encomendar a morte dele

Um pastor e policial militar aposentado, identificado como Josselice, líder de uma igreja de Goiânia (GO), foi preso nesta segunda-feira (21/11), suspeito de encomendar a morte...