8.8 C
Canoas
sábado, maio 21, 2022

Grupos pró e contra o aborto tomam frente da Suprema Corte dos EUA

Must read

 Cantor gospel Jairo Bonfim sofre acidente de carro

O cantor gospel Jairo Bonfim sofreu um acidente de carro na manhã desta quinta-feira (19). O veículo, onde ele estava, bateu em um animal...

Bolsonaro alfineta Moraes e diz que “fake news não existe”

Ao comentar ações de magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, em entrevista ao jornal Correio da Manhã, de...

Gkay estipula gasto de R$ 8 mi na Farofa: “Rock in Rio fora de época”

A influencer Gessica Kayane, mais conhecida como Gkay, revelou que deve gastar cerca de três vezes mais na edição da Farofa deste ano....

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

A Câmara aprovou na noite de na quarta-feira (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da...

Após o vazamento da minuta assinada por membros da Suprema Corte norte-americana para derrubar a lei que autoriza o aborto no país, centenas de manifestantes e reuniram em frente à instituição, em Washington D.C, para protestar.

As manifestações ocorreram durante a noite de segunda-feira (2/5) e a madrugada desta terça-feira (3/5), e foram marcadas por grupos favoráveis e contrários ao aborto.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram um grande grupo de manifestantes com cartazes, entoando os gritos: “Aborto é questão de saúde” e “Quando o direito ao aborto está sob ataque, o que fazemos? Levantamos e lutamos”.

Também houve gritos de religiosos: “Pró escolha, isso é mentira. Bebês nunca escolheram morrer”. De acordo com o jornal Washington Post, apesar da participação de grupos opositores, não houve conflitos.

Vazamento da minuta

O vazamento da minuta foi publicado primeiramente pelo site Politico, na noite de segunda-feira. O documento é assinado pelo juiz Samuel Alito, com data de 10 de fevereiro, e teria circulado pelo tribunal antes de ser obtida pelo veículo de comunicação.

A decisão, caso se confirme, reverteria a jurisprudência estabelecida em 1973, no caso Roe versus Wade. Na ocasião, o júri concluiu que, nos Estados Unidos, o acesso ao aborto é um direito constitucional da mulher até a 28ª semana de gestação. Em 1992, a lei foi alterada para 24 semanas, no caso Planned Parenthood versus Casey.

A maioria dos juízes da Suprema Corte norte-americana é composta por conservadores, promessa feita por Trump ainda em sua primeira campanha para a Presidência do país. Por sua vez, o vazamento de um documento de opinião da Suprema Corte é algo sem precedentes nos Estados Unidos.

A decisão, no entanto, não é final e ainda deve passar por modificações até sua apresentação formal, em cerca de dois meses, segundo o site. Caso aprovada, o impacto direto seria derrubar a garantia federal ao aborto e determinar que cada estado defina a sua política sobre o assunto.

- Advertisement -

More articles

Latest article

 Cantor gospel Jairo Bonfim sofre acidente de carro

O cantor gospel Jairo Bonfim sofreu um acidente de carro na manhã desta quinta-feira (19). O veículo, onde ele estava, bateu em um animal...

Bolsonaro alfineta Moraes e diz que “fake news não existe”

Ao comentar ações de magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, em entrevista ao jornal Correio da Manhã, de...

Gkay estipula gasto de R$ 8 mi na Farofa: “Rock in Rio fora de época”

A influencer Gessica Kayane, mais conhecida como Gkay, revelou que deve gastar cerca de três vezes mais na edição da Farofa deste ano....

Câmara aprova MP que regulamenta ensino domiciliar

A Câmara aprovou na noite de na quarta-feira (18) o texto-base do projeto de lei (PL) 3.179 de 2012, que regulamenta a prática da...

Pastor acusado de aplicar golpe de 10 milhões está foragido

Um pastor é acusado de aplicar um golpe imobiliário no estado de Santa Catarina. De acordo com as investigações, o prejuízo pode...