17.7 C
Canoas
quinta-feira, maio 26, 2022

Campanha alerta para risco de cirurgias plásticas com profissionais despreparados

Must read

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

O sonho da Rafaela Cavalcanti de fazer uma cirurgia plástica acabou se transformando em pesadelo. O procedimento feito por um profissional que não é médico deu errado e a ela teve necrose em 60% no nariz. Desde a cirurgia, em julho do ano passado, ela já passou por quatro operações reconstrutivas. Hoje ela tem dificuldades pra respirar, além de ter desenvolvido transtorno de estresse pós-traumático. Agora, Rafaela tenta alertar outras pessoas sobre os riscos de realizar procedimentos estéticos com pessoas sem capacitação adequada.

O perfil criado por ela em uma rede social, chamado “Estética de Risco”, divide histórias e dá dicas sobre eventuais complicações que possam ocorrer. Em uma clínica na zona oeste de São Paulo, 80% dos pacientes buscam consertar problemas deixados por procedimentos anteriores. O cirurgião plástico, Alan Landecker, ressalta que, em alguns casos, o dano é tão sério que pode se tornar irreversível. “Obviamente pessoas que não tem grau de especialização apurado tentam fisgar através do fator financeiro e manipulação pelo Photoshop. O barato pode sair muito caro em cirurgia plástica.”

No caso da analista de comunicações Luciana Rodrigues, o resultado final de uma rinoplastia ficou completamente o oposto do esperado. “Até hoje ainda eu tento me conformar um pouco mais, ja procurei outros médicos. Mas confesso que tenho medo de piorar situação. Hoje em dia eu me odeio nas fotos e isso acabou atrapalhando o meu psicológico”, revelou. Para conscientizar sobre os riscos de realizar procedimentos estéticos invasivos com profissionais não qualificados, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica lançou uma campanha nas redes sociais. O objetivo é orientar que resultados milagrosos, como são divulgados principalmente na internet os famosos “antes e depois”, não existem.

*Com informações da repórter Letícia Santini

- Advertisement -

More articles

Latest article

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

Mulher acusa pastor durante o culto: “Tinha 16 anos quando você tirou minha virgindade”

No último domingo (22), na cidade norte-americana de Warsaw, no Estado de Indiana, o reverendo John Lowe II disse que tinha uma...