20.9 C
Canoas
quarta-feira, novembro 30, 2022

Alta no preço faz supermercado trancar Nutella por medo de furto

Must read

Elirio Dambros fala sobre prós e contras do uso de fraldas descartáveis

Que as fraldas descartáveis vieram para facilitar a vida dos pais, disso ninguém tem dúvida. No entanto, ainda se investiga os impactos causados pelo seu uso na saúde...

Olhar empático: executivo do mercado cripto investe pesado em incentivo ao esporte no país

Clélio Cabral é gerente da gestora de criptoativos Braiscompany e segue os passos do CEO da empresa, Antonio Neto Ais que também é destaque...

Reclusa após abandonar a TV, Ana Paula Arósio ressurge com novo visual

Atriz decidiu deixar a carreira há cerca de 12 anos, quando desistiu de protagonizar uma novela da TV Globo em horário nobre Longe dos holofotes...

Gleisi defende PEC da Transição para 4 anos: “Não pode ser no soluço”

O PT quer que a PEC da Transição estipule o prazo de quatro anos para o Bolsa Família ficar fora da regra do teto...

O aumento no valor dos preços nos supermercados vem expandindo também os números relacionados aos furtos de produtos em várias regiões do Brasil. Outros casos ao longo dos últimos meses mostram até brigas quando existem promoções em estabelecimentos comerciais.

Um supermercado de São Paulo, por exemplo, tomou a decisão de trancar os potes de creme de avelã — popularmente conhecidos pela marca Nutella — em uma prateleira próxima ao caixa e caso alguém quisesse comprar o produto, era necessário alertar um funcionário para que o produto fosse destrancado.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, publicadas no fim de abril, a rede de 15 lojas do supermercado Chama também passou a deixar as carnes embaladas a vácuo na vitrine próximas aos balcões de atendimento, ao invés de deixar nas prateleiras refrigeradas.

De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados, os furtos nos estabelecimentos geraram um prejuízo de R$ 3,2 bilhões no setor em 2021 — que representa 15% das perdas de 2020.

Os produtos que apresentaram maior número de furtos foram carne, queijo, cerveja, refrigerantes, desodorantes, pilhas e Nutella. “O índice de furtos indica um agravamento da questão socioeconômica e, de certa forma, está fora do nosso controle”, afirmou Márcio Milan, vice-presidente da Abras, à Folha.

- Advertisement -

More articles

Latest article

Elirio Dambros fala sobre prós e contras do uso de fraldas descartáveis

Que as fraldas descartáveis vieram para facilitar a vida dos pais, disso ninguém tem dúvida. No entanto, ainda se investiga os impactos causados pelo seu uso na saúde...

Olhar empático: executivo do mercado cripto investe pesado em incentivo ao esporte no país

Clélio Cabral é gerente da gestora de criptoativos Braiscompany e segue os passos do CEO da empresa, Antonio Neto Ais que também é destaque...

Reclusa após abandonar a TV, Ana Paula Arósio ressurge com novo visual

Atriz decidiu deixar a carreira há cerca de 12 anos, quando desistiu de protagonizar uma novela da TV Globo em horário nobre Longe dos holofotes...

Gleisi defende PEC da Transição para 4 anos: “Não pode ser no soluço”

O PT quer que a PEC da Transição estipule o prazo de quatro anos para o Bolsa Família ficar fora da regra do teto...

Pastor é preso após mentir que sócio era estuprador e encomendar a morte dele

Um pastor e policial militar aposentado, identificado como Josselice, líder de uma igreja de Goiânia (GO), foi preso nesta segunda-feira (21/11), suspeito de encomendar a morte...