13.9 C
Canoas
segunda-feira, agosto 8, 2022

Justiça condena cantora gospel que matou o marido a 19 anos de prisão

Must read

Caixa divulga calendário de pagamento de benefícios a caminhoneiros e taxistas

A Caixa vai iniciar o pagamento do Benefício Caminhoneiro e do Benefício Taxista este mês. Os auxílios serão creditados em conta poupança social digital...

Ex-BBB é acusado de vazar vídeo íntimo de modelo

A modelo Natasha Steffens, de 20 anos, que produz conteúdo para uma plataforma adulta, teve suas fotos e vídeos íntimos vazados na última e decidiu...

Brad Pitt revela que só ficou sóbrio após o divórcio de Angelina Jolie

O ator Brad Pitt fez várias revelações em uma entrevista recente. Uma delas foi o seu problema com o álcool. O galã contou que...

Miss Universo muda regras e passa a aceitar mulheres casadas, divorciadas, grávidas e mães

O Miss Universo anunciou uma mudança importante em suas regras e, a partir de agora, passará a aceitar entre as participantes mulheres casadas, divorciadas, grávidas e...

Tania Regina Venâncio, cantora gospel acusada de matar o marido em de setembro de 2013, na cidade de São Pedro, interior de SP, foi sentenciada a 19 anos de prisão.

Segundo a investigação policial, a cantora teria matado o marido com a ajuda de uma pessoa depois de descobrir uma traição.

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) havia marcado para está terça-feira (26), o novo júri popular da cantora. Em abril de 2019, ela chegou a ser condenada a 21 anos de prisão. Entretanto, recorreu da decisão e o recurso foi aceito.

O julgamento desta terça teve início às 9 horas e seguiu até o início da madrugada desta quarta-feira (27). A defesa informou que entrou com recurso da decisão.

De acordo com o argumento da defesa, a decisão do júri foi contrária às provas do processo em termos qualificativos de que o assassinato foi cometido por traição e em recurso, dificultando a defesa da vítima.

Relembre o caso

O corpo do guarda municipal Eliel Silveira Levy foi encontrado em um porta-malas de um carro incendiado na zona rural de São Pedro, em 16 de setembro de 2013. A perícia apreendeu no veículo um carregador de pistola, um distintivo e partes de instrumentos musicais.

O homem também era músico. A cantora foi à polícia no final de 2013 para prestar depoimento após o laudo da perícia identificar o corpo carbonizado como sendo do guarda municipal.

A suspeita da polícia de que Tania estaria envolvida na morte do marido surgiu logo depois que o corpo do guarda foi encontrado. Ela teria matado ele depois de descobrir uma relação extraconjugal.

Após quase dois anos de investigação, a cantora foi presa em julho de 2015. Ela conseguiu habeas corpus e deixou a penitenciária dois meses depois, quando passou a responder pelo crime em liberdade.

Ao deixar a penitenciária, Tania falou com o g1 acompanhada da advogada. À época, ela se declarou inocente do crime e disse que viu “a mão de Deus” durante o tempo em que ficou presa, se aproximando mais da vida religiosa. Ela admitiu que sabia da traição do marido, mas afirmou que o havia perdoado.

- Advertisement -

More articles

Latest article

Caixa divulga calendário de pagamento de benefícios a caminhoneiros e taxistas

A Caixa vai iniciar o pagamento do Benefício Caminhoneiro e do Benefício Taxista este mês. Os auxílios serão creditados em conta poupança social digital...

Ex-BBB é acusado de vazar vídeo íntimo de modelo

A modelo Natasha Steffens, de 20 anos, que produz conteúdo para uma plataforma adulta, teve suas fotos e vídeos íntimos vazados na última e decidiu...

Brad Pitt revela que só ficou sóbrio após o divórcio de Angelina Jolie

O ator Brad Pitt fez várias revelações em uma entrevista recente. Uma delas foi o seu problema com o álcool. O galã contou que...

Miss Universo muda regras e passa a aceitar mulheres casadas, divorciadas, grávidas e mães

O Miss Universo anunciou uma mudança importante em suas regras e, a partir de agora, passará a aceitar entre as participantes mulheres casadas, divorciadas, grávidas e...

Caso Kiss: Desembargador chama advogado de “toupeira”

"A OAB/RS vem a público manifestar seu repúdio acerca dos comentários proferidos durante sessão de julgamento de recursos do caso da Boate...