17.2 C
Canoas
quinta-feira, maio 26, 2022

Força do 'trumpismo' nas eleições dos EUA fortalece direita no Brasil, dizem assessores de Bolsonaro

Must read

ANS autoriza reajuste máximo de 15,5% em planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou um reajuste de até 15,5% para os planos de saúde individuais e familiares regulamentados. O anuncio...

STJ: Atentado de menor contra os pais é causa de exclusão da herança

Ao rejeitar o recurso especial de um homem que matou os pais quando tinha 17 anos de idade, a 3ª turma do STJ confirmou...

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

Seja quem for o vencedor das eleições nos Estados Unidos, o governo Bolsonaro comemorou a demonstração de força do ‘trumpismo’ na disputa, o que, na avaliação de assessores presidenciais, fortalece a linha conservadora e de direita do presidente brasileiro.

Bolsonaro comemorou, primeiro, o fato de o democrata Joe Biden não confirmar o amplo favoritismo que vinha sendo apontado pelas pesquisas. O republicano Donald Trump, mesmo num cenário adverso por causa do combate ao coronavírus, mostrou força para vencer a eleição, que até a publicação deste texto ainda estava indefinida.

“Todos achavam que a eleição nos Estados Unidos poderia representar a reversão da onda conservadora no mundo, mas isso não aconteceu. Trump está forte e, mesmo perdendo, o trumpismo seguirá vivo por lá”, disse ao blog um auxiliar presidencial.

Noite da eleição nos EUA termina indefinida com Biden otimista e Trump declarando vitória

Noite da eleição nos EUA termina indefinida com Biden otimista e Trump declarando vitória

Diante da indefinição, a orientação dentro do governo é manter a cautela e evitar declarações na linha de reconhecer qualquer candidato, Trump ou Biden, como vencedor. E também não entrar na polêmica da Judicialização já anunciada oficialmente pelo presidente dos Estados Unidos.

Mesmo porque, depois de uma madrugada com os resultados indicando a possibilidade de vitória do republicano, os dados da manhã desta quarta-feira (4) sinalizariam uma chance de o democrata sair mesmo vitorioso.

Se Biden vencer, a equipe presidencial avalia que possa até ocorrer uma certa turbulência no início de mandato do democrata, mas que logo depois o pragmatismo irá prevalecer nos dois lados.

- Advertisement -

More articles

Latest article

ANS autoriza reajuste máximo de 15,5% em planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou um reajuste de até 15,5% para os planos de saúde individuais e familiares regulamentados. O anuncio...

STJ: Atentado de menor contra os pais é causa de exclusão da herança

Ao rejeitar o recurso especial de um homem que matou os pais quando tinha 17 anos de idade, a 3ª turma do STJ confirmou...

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...