6.2 C
Canoas
quinta-feira, junho 30, 2022

Bolsonaro alfineta Moraes e diz que “fake news não existe”

Must read

Calor de 40º sem água: a seca extrema que castiga milhões no México

Monterrey, a segunda maior cidade do México, está passando por uma seca sem precedentes na região. A cidade, onde...

OMS sobre aborto: “Todas as mulheres devem ter direito de escolher”

Durante a entrevista coletiva desta quarta-feira (29/6), a Organização Mundial de Saúde (OMS) reafirmou posicionamento em defesa do aborto seguro. A discussão internacional...

funcionárias denunciam presidente da Caixa por assédio sexual

Pedro Duarte Guimarães, 51 anos, assumiu a presidência da Caixa Econômica Federal logo após a posse de Jair Bolsonaro. Desde então, tornou-se um dos integrantes do...

Fraude no MEC: Cármen cita gravidade do caso e manda PGR se manifestar

A ministra Cármen Lúcia, do STF, citou "gravidade" nas suspeitas de irregularidades do MEC e de interferência do presidente Jair Bolsonaro. Em...

Ao comentar ações de magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, em entrevista ao jornal Correio da Manhã, de Petrópolis, que “fake news não existe”. A entrevista foi concedida na quarta-feira (18/5) e exibida nesta sexta-feira (20/5).

Esse inquérito da fake news… primeiro que fake news não existe”, disse o mandatário. Ele comentava o processo relatado pelo ministro Alexandre de Moraes, que investiga supostos ataques do presidente e seus aliados à Corte, por meio de informações falsas.

Ao falar sobre três ministros que “infernizam não só ele, mas o Brasil“, Bolsonaro citou Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Segundo o presidente, o último magistrado citado é “o mais ativo”.

“Esse último é o mais ativo e se comporta como o líder de partido de esquerda e de oposição”, disse Bolsonaro.

Moraes foi responsável pela abertura de seguidas investigações contra o próprio presidente a aliados do governo, como o deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), que foi condenado por 10 votos a 1, a 8 anos e 9 meses de prisão, inegibilidade e multa de R$ 200 mil.

Mais criticado por Bolsonaro dentre os magistrados da Suprema Corte, o ministro Moraes foi acionado judicialmente por Bolsonaro na última quarta-feira (18/5), por suposto abuso de autoridade.

Como justificativa, o mandatário apontou “sucessivos ataques à democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais”.

Bolsonaro também ressaltou, em mensagem enviada a grupos no WhatsApp, supostas irregularidades na investigação no inquérito das fake news e nas ações tomadas pelo magistrado “não previstas no Código de Processo Penal, contrariando o Marco Civil da Internet”.

Após o ministro Dias Toffoli negar prosseguimento da ação ajuizada por Bolsonaro contra Moraes, o chefe do Executivo recorreu à Procuradoria-Geral da República (PGR). O mandatário entrou com uma representação contra Moraes com os mesmos argumentos que havia usado em ação rejeitada no STF.

O pedido é para que Moraes seja investigado por “abuso de autoridade”. Novamente, o advogado do presidente alega que o ministro teria realizado “sucessivos ataques à democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais”.

- Advertisement -

More articles

Latest article

Calor de 40º sem água: a seca extrema que castiga milhões no México

Monterrey, a segunda maior cidade do México, está passando por uma seca sem precedentes na região. A cidade, onde...

OMS sobre aborto: “Todas as mulheres devem ter direito de escolher”

Durante a entrevista coletiva desta quarta-feira (29/6), a Organização Mundial de Saúde (OMS) reafirmou posicionamento em defesa do aborto seguro. A discussão internacional...

funcionárias denunciam presidente da Caixa por assédio sexual

Pedro Duarte Guimarães, 51 anos, assumiu a presidência da Caixa Econômica Federal logo após a posse de Jair Bolsonaro. Desde então, tornou-se um dos integrantes do...

Fraude no MEC: Cármen cita gravidade do caso e manda PGR se manifestar

A ministra Cármen Lúcia, do STF, citou "gravidade" nas suspeitas de irregularidades do MEC e de interferência do presidente Jair Bolsonaro. Em...

Arlindo Cruz é internado e passa por procedimento no Rio de Janeiro

O cantor e compositor Arlindo Cruz, de 63 anos de idade, foi internado em um hospital do Rio de Janeiro nesta semana. Segundo o...