17.7 C
Canoas
quinta-feira, maio 26, 2022

Bolsa desaba mais de 4% por risco de nova de onda de contágio na Europa

Must read

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

Dólar subiu 1,3% quase encostando em R$ 5,76

Para os investidores, a nova onda de contaminações pode significar que a recuperação econômica mundial demorará a vir

A bolsa brasileira seguiu o movimento internacional e registrou forte queda nesta quarta-feira (28). O Ibovespa retraiu 4,2%, aos 95.369 pontos. Enquanto isso, o dólar comercial subiu 1,3% sendo cotado a R$ 5,7599 na venda e a R$ 5,7593 na compra. Os agentes de mercado estão preocupados com o aumento de novos casos de coronavírus pelo mundo, especialmente na Europa e nos Estados Unidos. Para os investidores, a nova onda de contaminações pode significar que a recuperação econômica mundial demorará a vir.

A França registrou 52 mil novos diagnósticos no domingo e dois terços da população do país já vivem sob um toque de recolher noturno. O presidente Emmanuel Macron deve anunciar novas medidas de contenção do vírus ainda hoje e há especulação sobre a possibilidade de estabelecer um novo lockdown. Países do bloco europeu já adquiriram mais de um bilhão de vacinas que estão sendo desenvolvidas contra a Covid.

A média móvel de novas infecções pelo vírus nos Estados Unidos marcou um recorde de 69.967. As internações avançaram 5% ou mais em 36 dos 50 estados. Outro fato que está no radar é o pacote de estímulos para a economia norte-americana. Donald Trump reiterou que as medidas não serão anunciadas antes das eleições que estão marcadas para 3 de novembro. 

- Advertisement -

More articles

Latest article

O conselho de Bill Gates

Ao ser questionado por um jovem sobre o que fazer para causar um impacto positivo no mundo, o bilionário Bill Gates respondeu: “Leia um...

Bolsonaro sanciona, com vetos, prorrogação do Pronampe até fim de 2024

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com um veto, o projeto que altera as regras do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de...

STJ: Arma branca pode fundamentar majoração da pena-base

Colegiado determinou que, embora não configure mais causa de aumento para o crime de roubo, o emprego de arma branca poderá ser...

Governo admite pagamento de seguro-desemprego a mortos e culpa sistema

O Ministério do Trabalho e da Previdência admitiu que pode ter pagado seguro-desemprego a pessoas que já morreram. A pasta explica...

Mulher acusa pastor durante o culto: “Tinha 16 anos quando você tirou minha virgindade”

No último domingo (22), na cidade norte-americana de Warsaw, no Estado de Indiana, o reverendo John Lowe II disse que tinha uma...